O Relatório Finkel

A Segurança da Energia da Austrália e a NOJA Power

Comunicado de imprensa

agosto 2017
Instalação do Religador OSM da NOJA Power

Instalação do Religador OSM da NOJA Power

"O sistema de eletricidade da Austrália está em transição. Não há volta das gigantescas mudanças industriais, tecnológicas e econômicas que o nosso sistema elétrico enfrenta. Nenhum país é imune à mudança. O que distingue as abordagens dos países à transição é a forma como eles estão preparados para garantir um sistema elétrico seguro, confiável e acessível ".

-Modelo para o Futuro, “O Relatório Finkel ” 2017

O ano de 2017 marca uma importante virada na política australiana da evolução da rede elétrica. Por quase cem anos, as concessionárias mudaram muito pouco. A geração centralizada e o fluxo de energia simples direcionada apenas ao consumidor foi um sistema fácil de monitorar e desenvolver. O relatório Finkel de 2017, sobre o futuro da eletricidade na Austrália, destruiu a visão de que um sistema de geração centralizada simples é viável no futuro. Na sequência dos recentes apagões no sul da Austrália, ela precisa se concentrar no aumento da segurança do sistema e na garantia de confiabilidade futura, na redução das emissões e na recompensa dos clientes no Mercado Nacional de Eletricidade. Esses objetivos não são simples desafios tecnológicos - eles exigem inovação. Tais objetivos foram realizados pela fabricante australiana NOJA Power desde o início. Neste ano, os objetivos se alinham e a tecnologia australiana desenvolvida em Brisbane pode ser usada para atingir os objetivos de segurança do NEM.

O relatório Finkel nos lembra que hoje a tecnologia Wide Grid da Austrália não é capaz de suportar um mix de geração 100% renovável. Para atingir a visão de emissões zero do setor de energia até 2050, deve haver investimento em tecnologia em todo o setor. A curto prazo, é importante que a Austrália mantenha a segurança do abastecimento através de uma geração de base eficaz de fontes convencionais, como a geração de Turbinas de Gás Natural. À medida que a tecnologia de controle, comunicação e automação evolui, gradualmente o mix pode ser transferido para uma maior proporção de energia renovável. Esta progressão segura proporcionará à Austrália a energia confiável de que precisa, à medida que a tecnologia evolui. É de extrema importância que a Austrália invista no desenvolvimento da tecnologia para atingir os objetivos, enquanto trabalhamos para alcançar as metas de emissões de 2050.

Há muito pouco argumento contra a importância das energias renováveis no futuro do NEM da Austrália, no entanto, uma transição ordenada para a energia renovável requer tecnologia de suporte de geração distribuída em todo o sistema. Sendo necessário um dispositivo com tecnologia suficiente de sensores, proteção e automação para estabelecer uma conexão segura e confiável de fontes de energia renováveis. A NOJA Power vem desenvolvendo aparelhos para este propósito nos últimos 15 anos. A chave é fornecer controle distribuído e monitoramento que permita uma conexão inteligente e responsável das energias renováveis.

Os Religadores OSM da NOJA Power são disjuntores que estão instalados nas linhas de energia de média tensão em toda a Austrália. Estes disjuntores funcionam como torneiras, capazes de interromper o fluxo de eletricidade através do ponto em que um comando é enviado. Estes Religadores OSM também possuem sensores integrados, que podem monitorar a tensão (ou a pressão elétrica) e a corrente (taxa de fluxo elétrico) através do dispositivo. Esses sensores enviam suas informações para o controlador no mesmo poste, que é efetivamente um computador de rede industrial. Como um telefone celular ou rádio, as concessionárias australianas podem conversar remotamente com esses dispositivos, para coletar informações sobre a eletricidade que está fluindo através desses dispositivos.

O futuro da confiabilidade da rede na Austrália é usar essas informações e algoritmos inteligentes para permitir que a rede responda às mudanças de oferta e demanda. Quando uma nuvem passa por um painel solar, o fornecimento cai muito. Ao usar informações de rede e informações de controle, podemos prever a queda de pressão elétrica e, em seguida, dizer ao sistema que adicione mais pressão de uma fonte diferente. Se a pressão for alta demais, podemos desligar algumas gerações e manter a estabilidade.

O futuro da segurança elétrica da Austrália é apoiar a pesquisa e o desenvolvimento que aprimoram nossa capacidade de tornar possível esse controle e automação. O Religador OSM da NOJA Power usa a informação reunida para permitir que concessionárias em todo o mundo conectem a geração distribuída, como os parques eólicos e de energia solar, com segurança.

"A segurança energética da Austrália é de fundamental importância para o crescimento contínuo e a prosperidade de nossa nação", diz Neil O'Sullivan, diretor da NOJA Power Group. "Enquanto a implantação da tecnologia está em andamento, é importante manter a estabilidade do sistema através dos nossos meios de geração convencional. Com a colaboração contínua entre as concessionárias australianas e a NOJA Power, estamos trabalhando para alcançar a tecnologia de comunicação e automação necessárias para mover a indústria de energia em direção aos nossos objetivos até 2050. "

Os religadores da NOJA Power estão livres do gás SF6, o qual costumava ser comum nos dispositivos, é usado para fazer a interrupção da eletricidade (desligar a torneira sob alta pressão) facilmente. O gás SF6 é 23.000 vezes mais potente como um gás de efeito estufa do que o CO2 - um vazamento de 1kg de SF6 é equivalente a mais de 23 toneladas de CO2. A NOJA Power possui um sistema de isolamento sólido alternativo patenteado, que elimina o risco dessa poluição de CO2. É um conforto saber que as concessionárias australianas já adotaram essa tecnologia, com mais de 5000 dispositivos instalados em todo o país, até mesmo substituindo os antigos disjuntores SF6 de alto risco.

A NOJA Power está ansiosa para continuar o trabalho com as concessionárias australianas e o NEM para que o futuro da energia seja confiável, seguro e limpo como a Austrália merece.